sexta-feira, 13 de novembro de 2009

That´s the spirit!! ... para além do futebol.

Está tudo pronto? Dá-lhe gás!



Três, dois, um, vai arrancar
uma espécie de hino em versão popular
sem essas coisas de mão no peito e ar pesado
Em 2004 o campeonato vai mudar o nosso fado
do coitado, do comido
Porque é que o país se queixa do que podia ter sido?
Mas nunca é.
E a culpa nunca é nossa
é do árbitro,
é do campo, é de quem nos deu uma coça.
Chega.
Queremos mais, é um murro na mesa.
Um grito do Ipiranga em versão portuguesa.
Porque até hoje, quase marcámos, quase ganhámos,
quase fizemos… Mas porquê quase?
…Passemos à próxima fase.

(Refrão)
Marca mais!
Corre mais!
Menos ais, menos ais, menos ais!
Quero muito mais!

O conceito é muito simples: não desistir.
Mas será que é chato aquilo que acabamos de pedir?
É chato agora, acreditem no que digo:
nós jogamos em casa e contamos com o Figo,
o Rui Costa, o Deco, o Simão e o Pauleta.
Razões para querermos muito mais que um lugar que não comprometa.
Será de mais pedir a taça?
Nada que um adepto com o mínimo de orgulho não faça.
Bonito, bonito, é dar o litro,
É não passar a vida a pôr culpas no gajo do apito.

Vá lá gritar noventa minutos, cento e vinte, o que for
do princípio ao fim, por favor.
Vamos lá, afinem-me essa voz
No fim, só ganha um… e temos que ser nós.

Marca mais! Corre mais! Menos ais, menos ais, menos ais! Quero muito mais!

Joga mais! Sua mais! Menos ais, menos ais, menos ais! Quero muito mais!

Nem custa tanto assim imaginar a vitória
no fundo, é só uma soma de momentos de glória.
Era bonito… Um abraço aqui, um abraço ali…
Abraço toda a gente, abraço quem nunca vi.
Vamos lá transformar isto numa grande festa
Sem pressão, Selecção, és a esperança que nos resta
Por isso, escuta: não te esqueças que a sorte protege os filhos da luta.
Não nos levem a mal a exigência
Mas p'a empates e derrotas não há grande paciência.
Queremos mais, muito mais, menos ais
Scolari, já vimos do que cê é capais.
Cê sabe que para ganhar é preciso ter fé. E a bola no pé.
…querem mais?

Então vamos lá outra vez
Quem não salta, não é português
Sempre com o desejo de cantar na final
"levantai hoje de novo o esplendor de Portugal".
Tudo a postos, vamos ter fé uma vez na vida
e acabar o europeu de cabeça e de taça erguida.
Se temos saudade, temos vontade, temos saúde, temos atitude
Se temos tudo, de que é que o português se queixa?
…Era esta a vossa deixa.

Marca mais! Corre mais! Menos ais, menos ais, menos ais! Quero muito mais!
Joga mais! Sua mais! Menos ais, menos ais, menos ais! Quero muito mais!

Ficou claro, meus amigos? ... perceberam a mensagem!? ... é tudo uma questão de atitude, e esta tem que ser a nossa!

SIGA PRA BINGO!

6 comentários:

Rui Maldonado disse...

O que ela foi desenterrar...
O único problema, é que isso não passou apenas de um hino futebolístico, porque neste país cada vez mais de... as pessoas movem-se segundo o principio de "não é problema meu", "ah, isso é para os outros", "não vou conseguir", enfim, uma cambada de derrotados derrotistas (salvo obviamente as verdadeiras raras excepções) porque exigir excelência de nós próprios dá demasiado trabalho.
E este mesmo hino é um grande exemplo disto, ficámos em segundo lugar quando tinhamos obrigação de ter conseguido o primeiro e a resposta de toda a gente foi: ah, já foi muito bom, nunca tinhamos ido tão longe...
Pois eu exijo o reembolso todo o dinheiro dos meus impostos, atribuidos à selecção nacional, porque para mim, o segundo lugar não chega no meu dia a dia, quanto mais em gajos que são pagos valores exorbitantes para não fazerem mesmo nada.
Eu se "jogar" no meu emprego, sou despedido.
Eles são pagos para serem cavalos de corrida, jogar, serem os escravos modernos.
Exijo também que quer o ordenado do Ronaldo, um inculto que roubou os brincos da avó, num inestético atentado visual, seja cobrado imposto sobre bens de luxo e 21% de iva sobre isso tudo, tal como se faz a quem trabalha neste país.
Exijo ainda como contribuinte, que o ofensivo valor da transferência seja igualmente imputado das referidas taxas, e exijo a proibição a todos os meios de comunicação de voltarem sequer a mencionar o nome de tal besta (o cavalo, claro) para que o comum e vulgar Tuga passe a ter mais tempo para dar mais de sí, em vez de gastarem energias infindas a discutir se o pé esquerdo tem mais meio milimetro que o direito!

Inês disse...

Lembro-me da musica perfeitamente. Parece que foi ontem!

Obrigado pelo comentario, também volterei ao teu blog.

beijinhos*

Mia Phoenix disse...

eishhhhh tão velhinha ahah já não a ouvia ah tanto tempo!! *

Coelha disse...

Que saudades eu tenho do euro 2004!
Foi mesmo porreiro! Andar na rua e só estrangeirada! ihhiih

Estes gajos andam a dormir, nao vale apena :S

Beijinhos*

Coelha disse...

Entao poveira?
Até é estranho vir aqui e nao ver nada de novo :s
Ai ai...
Beijinho *******

Margarida disse...

Obrigada :)
Gostei do teu blog*****